Arquivo de ‘Quebec’

Brochuras do Quebec

Olá!

Relendo o blog antigo, para lembrar de algumas coisas e ver o que podia ser aproveitado muitos anos depois, me deparei com links de comissões de turismo do Quebec.

Na época eu recebi muita coisa, mas acabou se perdendo na mudança de casa. Infelizmente nem tudo está disponível mais para pedir (sustentabilidade!), mas um link ainda funciona bem: o do Bonjour Quebec. Fato é que pedi, para praticar o francês e conhecer mais a região, e eles chegaram hoje. Pedi dia 13/05 e elas chegaram dia 22/05, super rápido!

20140222-035334 PM.jpg

20140222-035554 PM.jpg

Estamos aqui nos divertindos com as fotos, vendo mapas e praticando mais o francês também. O material tem sido interessante, pois as palavras que não sabemos ou temos alguma dificuldade de compreensão nós grifamos para procurar o significado nos dicionários ou até mesmo na internet. Tem nos ajudado bastante a memorizar.

Para pedir a sua clique aqui. E não se preocupe, é de graça. 😉

Abraços,

Les Saints.

Por que o Quebec?

A primeira coisa que se pode perguntar é: Por que o Quebec?

Sejamos bem práticos: ninguém decide ir para uma província francófona no meio do frio canadense. Todo mundo sempre pensa nos EUA ou na Europa na hora de mudar de país. Aliás, nós sabemos muito pouco sobre o Canadá aqui no Brasil.

132587974899

O Quebec apareceu como uma opção viável para quem deseja morar e trabalhar legalmente fora. Eu jamais iria largar uma vida aqui para ir ser ilegal em outro país, por mais compensações que pudesse vir a ter. Eu tenho direito à cidadania italiana, mas o processo é interminável no Brasil, e eu não tenho no momento tempo para ficar alguns meses na Itália. Como amei o Canadá, e ele é bem forte nas nossas áreas de trabalho, por que não?

Eu conheci o processo em 2006, através do meu pai que tinha um colega de trabalho que estava deixando seu posto na empresa porque estava se mudando para o Canadá. Meu pai achou um ato corajoso, um cara mais velho, com filhos, largar uma vida estável no Rio de Janeiro, com um bom salário, para ir começar do zero em Vancouver. Hoje podemos ver quão certo ele estava.

Fato é que comecei a ter contato com esse colega do meu pai, li o blog dele, trocamos alguns e-mails e eu me interessei. Só que naquela época o processo federal já tinha uma lista de restrições, então ele me falou do processo por Quebec. Coincidência ou não, eu já estava matriculada em um curso de francês.

Bem, foram alguns anos de estudos, algumas (muitas!) palestras de imigração. Na época eu namorava, teve um término de namoro ai no meio, ai fui para Montreal e me apaixonei pela cidade. Voltei, preenchi toda a documentação necessária e depois acabei desistindo, por motivos pessoais. Mas a ideia nunca morreu.

Sempre continuei praticando o francês (através de estudos ou de mídias escritas e faladas), ai comecei a namorar meu atual marido, nos casamos e agora estamos firmes na decisão de irmos. O que foi bem melhor, porque agora tenho maturidade para saber o que quero, e tenho mais pés no chão também 🙂

O processo por Quebec hoje não é nem de perto o que era em 2008, onde em 11 meses você já tinha o visto. Ele se tornou mais rigoroso e criterioso, mas tudo tudo bem. Estamos nos preparando a cada dia, psicológica e financeiramente para nos mudar para um dos lugares que mais amei estar no mundo.

Abraços,
A Saints.

Imagem: Educational Travel Adventures

1 2