Intention de refuser

Olá, pessoal!

Muito tempo se passou, e ficamos no hiato por motivos do nosso processo não ter nem sinal de mudança (somos da turma de agosto/2016). E foi só fazermos uma viagem que uma mensagem chegou nesse período, e que só vimos agora: intention de refuser .

Confessamos que não foi nada inesperado. Depois das mudanças, a gente perdeu alguns pontinhos, mas temos um meio de conseguí-los, diferente de outras pessoas que estão no limite. E com isso veio a mensagem que temos até 30 de outubro de 2017 para mandar documentos adicionais que justifiquem nossa continuidade no projeto. Ou seja, a pressão agora veio forte!

Não temos outra forma de conseguirmos os pontos além de uma nota melhor no francês. Como eu falei nesse post aqui eu fui muito mal na expressão oral do TEF, e na compreensão oral eu não tirei o B2 por 10 pontos (aqui nessa tabela dá para comparar a sua pontuação x nível). Na época eu pensava se A Saints faria em dezembro, mas como o processo não dava sinais de avanço resolvemos esperar e agora é a hora de fazer.

Olhando no site da Aliança Francesa de São Paulo, vimos que agora tem também o TEF Canadá, embora não saibamos qual a diferença prática entre o TEF e o TEF Canada. Então agora nossa cabeça está cheia de dúvidas: TEF, TEF Canadá ou TCF-Quebec?

Estamos trabalhando com a possibilidade da Saints fazer a parte oral do TCF-Q no dia 18/09 e as quatro provas obrigatórias do TEF Canadá em 13/09. Estamos avaliando se vai valer a pena, porque o investimento é alto.

Enfim, temos uma semana para decidirmos qual caminho iremos tomar. Vamos conversar direito e depois tomarmos o caminho que nos acolhe melhor.

Alguém de agosto também na mesma situação? Comentem aí que queremos trocar figurinhas 🙂

Abraços!
Les Saints


1 Comentário on Intention de refuser

  1. Alli
    agosto 9, 2017 at 3:20 pm (1 semana ago)

    Poxa, que pena essa coisa da “intention de refus.” Tanta demora pra ter uma noticia dessas desanima à beça. Mas sobre a diferença entre o TEF Canada e o TEF Tout Public, eu acho que sei responder: o primeiro tem uma quinta prova que é simplesmente ignorada pela imigração Canadense. Em termos de validade para o processo de imigração, dá na mesma.
    Particularmente, gostei da ideia de vocês de fazer o TEF Canada e as competências orais do TCF-Q. Se nao estivesse em cima da hora, aconselharia a fazer as provas do TCF individualmente, pq aí dá pra selecionar só as melhores notas pra enviar pra imigração. Digo isso pq, ao refazer as duas provas de expressão do TEF ano passado, eu consegui aumentar uma nota e abaixar outra. Como meu objetivo era Express Entry, acabou valendo a pena, mas eu perdi alguns pontinhos de bobeira).

    Boa sorte nos testes, se precisarem de algum tipo de ajuda, é só chamar! 🙂

    Responder

Responder

Seu e-mail não será publicado, mas é obrigatório para validar seu comentário, assim como os itens marcados com *

Comentário *