O que fazer enquanto se espera?

Essa espera toda mata, né?

Parece que nossa vida paralisa sempre que esperamos uma etapa do processo andar. Ansiosos que somos (mais A Saints do que O Saints), tentamos levar a vida normalmente até que algo efetivamente aconteça no nosso dossiê, porque senão ficaremos completamente malucos.

Com isso em mente, separamos uma lista de coisas que resolvemos fazer enquanto esperamos. É uma ótima forma de otimizar esse tempo “ocioso”.

o que fazer-estudar

Estudar o idioma

Por mais batido que isso seja, é super importante – quanto mais você estuda aqui, mais confortável você vai se sentir lá.

Não podemos tirar da cabeça que somos os imigrantes que chegaremos lá tentando nos inserir na cultura local, e a melhor forma de fazer isso é compreendendo o máximo possível do idioma. Isso ajuda em uma das principais faes da adaptação, que é arrumar um emprego.

Você não vai saber tudo, não se preocupe. Algumas gírias e expressões locais você vai aprender ali, no dia a dia. Mas quanto mais você saber antes, melhor.

Aumentar o Networking

Uma das etapas importantes no processo de imigração é encontrar um novo emprego. E, claro, isso nem sempre é fácil. Então que tal começar um networking?

Fale com outros brasileiros que moram na cidade que você pretende se estabelecer, procure empresas que tenham a ver com seu campo de trabalho, explore bastante o LinkedIn e procure pessoas e grupos com os quais você pode se relacionar… Isso pode não dar em nada, mas também pode ser uma chance muito boa de você conhecer pessoas e encontrar oportunidades em um país onde você provavelmente não conhecerá ninguém.

o que fazer-praticardesapego

Praticar o desapego

Sim, você vai mudar de país em breve, não vai? Então por que deixar para se livrar de tudo em cima da hora?

Faça uma lista com as coisas que você acha que possa ter algum retorno financeiro (qualquer dinheiro para futuro imigrante é dinheiro!) e já comece a vendê-las. Separe as roupas que você tem certeza que não vai levar e já dê para parentes, amigos ou alguma instituição de caridade.

Aproveite os amigos e a família

Vamos ser sinceros: quando a gente emitir a passagem de ida, a gente não tem ideia de quando será a volta. Ok, a gente pode pensar em voltar para o natal, ou algo do tipo, mas não sabemos bem o rumo que as coisas vão tomando assim que chegamos lá.

Então vamos aproveitar o máximo possível a família e os amigos, fazer de tudo para ir naquela festa que antes a gente talvez nem fosse, marcar mais encontros com aqueles que amamos – até porque muitos dos nossos parentes e amigos sequer sonham que estamos nesse processo.

No final são essas lembranças que vão nos dando força para continuar.

Faça uma pequena viagem

Parece louco, né? Como viajar quando vamos precisar da maior quantidade possível de dinheiro?

Sair do seu “habitat natural” vai tirar um peso da suas costas, e você vai poder se desligar um pouco do processo. Então quando seu processo completar um ano, pegue um final de semana ou um feriado para viajar para um lugar barato e que tenha tudo a ver com a sua família.

Vale uma viagem de carro de final de semana para aproveitar a praia ou a serra, vale aproveitar uma promoção de milhas e se mandar. O importante é ser um lugar onde o assunto “Canadá” seja´proibido, e você se desligue de tudo.

poupança-pai-filho

Economizar

Como dissemos, qualquer dinheiro é importante na mão de um imigrante. Antes de comprar qualquer coisa é importante pensar sempre, afinal uma coisa que entra a mais em casa é algo que você vai ter que desapegar depois.

Antes de pensar em comprar aquele chinelo, pense que no Canadá nem sempre faz calor. A TV tá barata? Pode até ser, mas em um ano você vai se mudar, você não consegue viver com a sua até lá? Saiu um celular melhor que o meu. Legal, mas pense que um telefone aqui custa em média o dobro do valor no Canadá. Você não aguenta esperar?

Cabe lembrar que pensamos em economia no sentido de comprar coisas. Muita gente deixa de ir ao cinema, jantar fora de vez em quando, fazer uma viagem curtinha, tudo para economizar. Você já pensou que isso pode ser um stress sem tamanho para você e/ou sua família?

Nem sempre vai dar para ir jantar naquele restaurante que você ama, mas por que você não reúne pessoas na sua casa com mais frequência? Ao invés de ir toda semana no cinema, que tal fazer uma sessão Netflix em casa?

Responder

Seu e-mail não será publicado, mas é obrigatório para validar seu comentário, assim como os itens marcados com *

Comentário *